terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Patins, para quê?


O Alster congelou. O suficiente para podermos andar em cima.
O R. chegou a casa com a "aquela cara de miúdo" a dizer atravessei o Alster de bicicleta! Passamos por lá hoje à noite? E eu para os meus botões bolas, está um frio que não se pode e este gajo quer ir para uma arca frigorífica natural...

No entanto, gosto quando me surpreendo a mim própria.
Chegámos ao lago Alster por volta das dez. Um silêncio... Não se ouvia nada. Apenas o riscar dos patins de um rapaz, lá ao fundo. A noite estava estrelada. Escura mas clara. Entrámos no lago. Tão liso, o gelo. Suave. Escorregadio. Frio, claro.

Revivi momentos passados em patins, na Polónia. O frio a bater na cara enquanto o resto do corpo se mantém quente.

Por mim ficava por lá a brincar por mais algum tempo. Sim, adorei a sensação de sentir os pés soltos, sem serem "fixos" ao chão. Patinei imenso mesmo sem patins! Brinquei ao boneco que se dá corda e cujos passitos se repetem vezes sem conta por segundo. Diverti-me e fartei-me de rir. Enfim, voltava lá outra vez.

Ao que parece, já não vai haver festa como em 1997. Talvez para o ano!

p.s.: o som do gelo a partir debaixo de água, por baixo dos nossos pés, é assustador. Mas nós ainda nos safámos, agora o puto de ontem, foi mesmo à água!

Imagem daqui.

domingo, 24 de janeiro de 2010

É Domingo de manhã...


... e já me conseguiram irritar!

Para o pessoal que pensa que a palavra "corrupção" tem apenas uma morada: Portugal - vão dar banho ao cão, vão?
Leiam, informem-se, pensem por vocês! E muita atenção aos telhados de vidro...

Puf! É que já estava a ficar deprimida com todos os outros comentários!

Imagem daqui.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Anita na Airbus


E lá fui eu, mais uma vez, fazer algo que nunca pensei ter oportunidade de fazer: visitar as instalações de produção da Airbus em Hamburgo.
Foi tanta informação em apenas duas horas e meia, que não vale a pena contar-vos todos os pormenores. Mas aqui ficam algumas curiosidades:

1) Um avião daqueles pode pesar 560 toneladas;

2) Para transportar as peças maiores, a Airbus construiu o Beluga (que qualquer um pode também alugar...);

3) Entre os passageiros e o exterior existe o seguinte: o revestimento branco interior que todos conhecemos, tubagem e cablagem, e uma chapa metálica de aprox. 3mm de espessura mas que em algumas zonas chega aos 2mm (!). Esta última chapa é a estrutural :D

4) Se vier um sheikh qualquer, e disser que quer um cockpit diferente daquele que normalmente usam, a Airbus faz. Mas o preço pode subir em 2 dígitos E porque? Porque fazem duas caixas de cockpit: a final e outra prévia, que serve para verificar se tudo encaixa perfeitamente e ainda para fazer ensaios destrutivos de resistência :D

5) A pintura exterior é feita À MÃO! Pois nenhuma máquina conseguiria um acabamento tão perfeito;

6) 3,2 Litros / 100 km / passageiro é quanto um bicho daqueles consome. O A380 pode chegar aos 3;

7) As partes do avião são feitas em países diferentes: Alemanha, França, Reino Unido e Espanha. Alguns aviões são montados em Toulouse e outros em Hamburgo;

8) Nas visitas guiadas não é permitido tocar nas peças dos aviões :(

9) As instalações da Airbus em Hamburgo são tão grandes, que é preciso andar de autocarro lá por dentro;

10) A Airbus pertence à EADS que é uma empresa aeroespacial europeia;

11) São entregues a clientes, cerca de 4 aviões por mês. Cerca de 440 un. por ano;

12) Os aviões que eu apanho para ir até Portugal, pertencem ao grupo Familiar (dos mais pequenos);

13) O A380 é um monstro comparado com os aviões que apanho para Portugal;

14) E como não há 13 sem 14, está um frio do caneco para ir mal vestida para uma visita guiada destas!

15) Os acabamentos dos aviões são todos feitos nas instalações de Hamburgo. Os aviões construídos em Toulouse, voam apenas com a estrutura feita, sem qualquer tipo de acabamento (pintura, revestimentos, bancos, WCs, etc.) até Hamburgo para serem terminados. Se a entrega do avião ao cliente for em Toulouse, o avião volta a voar até lá depois de ser terminado em Hamburgo;

16) E para isso, existem pistas de aterragens nas próprias instalações da Airbus. Em Hamburgo atravessa uma estrada, mas já andam a projectar um circuito alternativo para para os automóveis;

17) Cada parafuso colocado na ligação metálica asa-corpo do avião, tem a assinatura de quem fez essa colocação. Assim, é possível identificar, em caso de algo correr mal estruturalmente naquela zona, quem foi o responsável pelo trabalho;

Adorei andar a passear por lá. Voltava lá outra vez! Quem alinha?

sábado, 16 de janeiro de 2010

Carta ao João


Olá, João!

Bem, se sentes que precisas de mudar de vida, então força nisso! Se é isso mesmo que queres, terás de te concentrar nessa mudança: pesquisar, procurar, ler muito, estar atento ao que se passa ao teu redor/mundo.
Fico contente por saber que o meu testemunho no Mind this Gap não só entusiasma os leitores, jovens (a ti!!), que sentem que querem mudar de vida, mas que também dá forcas a muitos para prosseguir nessa direcção, até o concretizarem!

Esta conversa toda é para te dizer o seguinte: eu não te vou dizer quais são as empresas que estão à procura de pessoal, pois como deves saber, a "crise" está aí. Neste momento, por todo o mundo, as empresas estão a "dispensar" pessoal, incluindo as alemãs. A ideia de que existe emprego para gente qualificada estrangeira, continua a existir, MAS não é para "qualquer" um! O mercado de trabalho aqui é muito competitivo e também está saturado. Vê se entendes o que te quero dizer com "qualquer um". "Qalquer um" significa: "Ah! E tal eu gostava de ir trabalhar para fora. Há por aí alguém que saiba de algum emprego?!".
Tens de te mostrar "especial", "forte", "diferente". Se o fores não terás dificuldade em arranjar trabalho, por ti, aqui na Alemanha, na China ou até mesmo em Portugal. A crise está aí, mas o mundo continua a girar e a precisar de trabalhadores, e haverá sempre empregos, mas obviamente que as possibilidades de encontrá-los diminuíram.

Claro que se ouvisse dizer que alguma empresa estaria neste preciso momento à procura de "engenheiros civis portugueses", teria todo o gosto em to dizer. Mas como deves calcular, isso, eu não oiço.

Se leste o meu testemunho do Mind this Gap, deves também ter ido parar ao meu blogue, nomeadamente a este post onde tenho bastantes informações para jovens como tu que querem tentar uma vida profissional fora de Portugal.

Para outras informações, relacionadas com dinheiros e impostos, tens este:
http://rafaheiber.blogspot.com/2007/08/impostos-na-alemanha.html

Presta atenção:
(e sim, vais-me achar uma "bitch", mas como diriam as chatas mas experientes pessoas de idade, "um dia vais-me agradecer por eu te ter dado este chuto no traseiro...")
VAI À LUTA! Mostra o que existe dentro de ti, o que nós portugueses somos capazes a nível profissional (e te garanto que não ficamos atrás de ninguém), vence por ti e no fim respira e diz para ti mesmo: CONSEGUI!

Da minha parte, só te posso desejar TODA a sorte do mundo! E sim, estou disponível para responder a perguntas que te poderão surgir. Opá, mas não me venhas com perguntas (como eu já recebi) do género: "não me arranjas emprego na tua empresa?", "é verdade que o estado alemão financia estrangeiros para trabalhar aí?", "e quanto é que achas que irei pagar de impostos?", "e já agora podes fazer-me as contas de quanto é que eu precisarei para viver aí?", etc, etc, etc... (sinceramente, começo a ficar sem paciências para este tipo de textos). Para pessoal com uma certa "estrelinha dentro de si", eu sou a gaja mais porreira do mundo, e dou todo o meu apoio. E eu "consigo cheirá-los de longe!" Agora, pessoal melga, à espera que os outros batalhem por eles, na-na-ni-na-nao!! :)

Bjs

Ana

Imagem daqui.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

domingo, 10 de janeiro de 2010

Quero acreditar que jovens como este existem poucos...

A minha estupefacção foi tal, que achei que devia partilhar com vocês esta pérola:




Comentários no jornal O Público a este artigo.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

E ainda não parou!


O meu chefe diz que não se lembra, em 20 anos, tal acontecer!

Foto daqui.

Se calhar... Devia arranjar outra bicicleta...


Ontem recebi um e-mail a perguntar quem é que queria fazer parte da equipa de ciclistas da empresa. Dar uns passeios e tal, e talvez entrar nesta corrida lá para Agosto. Eu respondi que sim!
Cheguei a casa e contei a novidade. A cara de espanto do R. a olhar para mim foi engraçada... Acompanhada de um "vais andar os 40 e tal km???"
Ainda não percebi bem quantos km são afinal, mas... Venham eles!!!!
E a bicicleta que vou levar vai ser uma das do R. de Down Hill. Vai ser de partir o coco a rir!!

Imagem daqui.